BrejinhosNet

Erro
  • Erro ao carregar dados do feed

Ano Letivo - 2016

ATIVIDADES PEDAGÓGICASprofessor

- What's your name?
    My name is Gustavo Borges Silva.
- What's your first name?
    My first name is Gustavo.
- What's your middle name?
    My middle name is Borges.
- What's your last name?
    My last name is Silva.
- What's your full name?
    My full name is Gustavo...
- Where do you live?
    I live at … (28 Park Street in Hyannis, Massachussets).
- What's your address?
    It is … (28 Park Street in Hyannis, Massachussets).
- What's your phone number?
    My phone number is (---)
- What's the Zip Code?
    It is 47530-000
- Where are you from?
    I am from Brazil.
- How old are you?
    I am ___ years old.
- Where do you work?
    I work at ___. ( a factory, supermarket...)
- What do you do for a living?
    I am a student, teacher... 

CONCLUSÃO DE CURSOS

Neste ano de 2016, eu, Prof. Carlos Dourado, estou inventindo em melhorias na carreira. Desde o segundo semestre do ano passado, venho realizando cursos, dentre os quais Gestão Educacional e Projetos Educacionais, ambos pelo Instituto Conhecer.

Nesse período também concluí o Curso de Pós-Graduação em Novas Tecnologias aplicadas à Educação, pela FAPAF.

Neste momento, estou providenciando a  documentação para encaminhar à SEC, solicitando a Mudança de Nível, bem como a inclusão das informações acerca dos cursos de especialização.

Para cada um dos cursos, são essas as providências:

CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO

  • RDV
  • RG & CPF
  • CERTIFICADO DO CURSO

- Para os cursos de especialização, não há data pré-definida.

PÓS-GRADUAÇÃO

  • RDV
  • DIPLOMA DA LICENCIATURA
  • CERTIFICADO DA PÓS-GRADUAÇÃO + HISTÓRICO
  • CONTRA-CHEQUE

Neste caso, os documentos devem ser enviados em até 70 dias antes do encerramento do ano letivo.

 

Maria Gabrielly

GABY - CONECTADA

gaby

Perfil

Nome: Maria Gabrielly Saldanha Dourado
Data de Nascimento: 11 de janeiro de 2011.
Horário: 11h40min
Naturalidade: Macaúbas (BA)
Município de Registro: Oliveira dos Brejinhos (BA)
Filiação:
Mãe: Gesyane Cristina Ferreira Saldanha Santos
Pai: Carlos Alberto Dourado dos Santos
Avós maternos:
Manoel Geraldo Saldanha
Maria Neuza Ferreira Saldanha
Avós Paternos:
Adalberto Caetano dos Santos
Adelice Francisca Dourado

Maria Gabrielly frequenta a pré-escola.


JOGOS

--- --- --- ---

 VIDEOS

ÁUDIO

MARIA GABRIELLY - 4 ANOS

 


DICIONÁRIO DA GABY

PÁGINAS LEGAIS

Sites Infantis - Sites para Crianças - Jogos - Diversão - Lazer - Games - Joguinhos Online - Divirta-se

Lazer: A - L
1001 Roteirinhos
1 Papacaio
A Coruja Boo
A Granja Kids
Agrinho
Amigos da Bíblia
Atrevidinha
Avenida Arte Cartum
Biscoitos Trakinas
Brasilzinho
Brincando na Rede
Brinq. Bandeirantes
Brinquedos Antigos
Cambitolândia
Cartoon Show
Chamequinho
Chamyto
Club Penguin
Clubinho Sabesp
Crescidinhos
Curitibinha
Daepinho
Danoninho
Diante do Trono
Diversão em SP
Dolls
Fixeland
Galinha Pintadinha
Grow
Hello Kitty - 1
Hello Kitty - 2
Hotwheels
Jesus para as Crianças
Jogos para Crianças
Joguim
IBGE 7 a 12 anos
Kid Leitura
Kinder Ovo
Lazer: de L - R
Mais Divertido
Mapa do Brincar
Máquina de Quadrinhos
MC Happy Studio
Mó Legal
Mundo Colgate
Mundo da Criança
Mundo Gaturro
Neopets
Neston
Nutrellinhas
O Brasileirinho
O Coelho da Páscoa
PA Kids
Patati & Patatá
Pé com Pé
Pequeno Cientista
Plenarinho
Plugados
Pragas Kids
Princesas do Mar
Pulla Bulla
Parque de Diversões
Polly Pocket
Qdivertido
Recrutinha
Revistinhas Inteligentes
 
Ongs
Estatuto da Criança | Lei
Casa Ninho
Lar Nefesh
Lazer de S - Z
SESC - Criança
Sementinha e Daniel
Sitio dos Miúdos
Sojita
Star Doll
Toddynho
Trem Encantado
Turma do Chaves - SBT
Turma do Orelhinha
Turma dos Abelhudos  
Turminha MPF  
TV BB - Videos Infantis
Unicef  
Xuxa.com
Zuzubalândia | Zuzu
Imprimir e Colorir
Colorir Grátis.com
Colorir Grátis.com.br
Desenhos Colorir
Desenhos para Colorir
Desenhos pra Colorir
Desenhos para Imprimir
Jogos de Colorir
Pintar Colorir
Pintar Desenhos
Print Kids
 
Educacionais
Cursos Infantis
IPED Kids
Klick Educação
Atividades Educativas
 
Teatro e Historinhas
Celelê e Amigos
Castelo Andante
Ciência Divertida
Contando História
Doutores da Alegria
História do Dia
Histórinhas Infantis
Ted Bit
Contos Infantis
 
Filmes Infantis
Paramount Kids
Procurando Nemo
Tainá 3
Toy Store
 
Escritores Infantis
Angela Lago
Monteiro Lobato
Ruth Rocha
Sylvio Luiz Panza
 
Crianças na TV
Baby TV
Boomerang
Cocoricó
Discovery Kids
Disney Channel
Disney Junior
Disney Play House
Disney XD
Nick Jr,
Mundo Gloob
O Mundo de Beakman
SBT - Infantil
TeleTon
Tooncast TV
TV Cultura - Infantil
TV Globinho
TV RaTimBum
TV Gloob
Tem Criança na Cozinha
 

Fonte: Guia de Mídia

Atividades Profissionais

professorPROFISSÃO: PROFESSOR

Amigos,

Creio que eu e boa parte dos professores da rede pública baiana estamos passando por um período de nostalgia, relembrando os tempos de (só) estudantes. Estamos às voltas com um curso que visa aperfeiçoar o uso das mídias dentro das unidades escolares.

Neste momento, estamos na segunda parte do Módulo I, curso que é ministrado pela UNEB no formato virtual. Abaixo, um arquivo com o cronograma de atividades para o mês de setembro. Espero que das próximas vezes, não se esqueçam que ainda damos aula também.

Cronograma de Atividades - Curso de Aperfeiçoamento - Módulo I - Parte II

COLÉGIO ESTADUAL TIRADENTES

IV Bimestre - Feira de Conhecimento

 {mp4remote}http://www.youtube.com/watch?v=n4RjJKxsamQ{/mp4remote}

Only Audio 

I follow the moskva
Down to gorky park
Listening to the wind of change
An august summer night
Soldiers passing by
Listening to the wind of change

The world is closing in
Did you ever think
That we could be so close, like brothers?
The future's in the air
I can feel it everywhere
Blowing with the wind of change

Take me to the magic of the moment
On a glory night
Where the children of tomorrow
Dream away (dream away)
In the wind of change
Walking down the street
Distant memories
Are buried in the past, forever

I follow the moskva
Down to gorky park
Listening to the wind of change
Take (take) me to the magic of the moment
On a glory (glory) night
Where the children of tomorrow dream away (dream away)
In the wind of change (wind of change)
 
The wind of change blows straight
Into the face of time
Like a storm wind that will ring
The freedom bell for peace of mind
Let your balalaika sing
What my guitar wants to say

Take (take) me to the magic of the moment
On a glory (glory) night
Where the children of tomorrow dream away (dream away)
In the wind of change (wind of change)

Vento da Mudança

Eu caminhei até Moscou
Descendo para o parque Gorky
Escutando o vento da mudança
Uma noite de verão em agosto
Soldados caminhando
Escutando o vento da transformação

O mundo está se fechando
Você já chegou a pensar
Que poderíamos ser tão próximos, como irmãos?
O futuro está no ar
Posso senti-lo em todo lugar
Soprando com o vento de mudança

Leve-me à magia do momento
Em uma noite de glória
Onde as crianças do amanhã ficam sonhando (ficam sonhando)
Com o vento da transformação

Descendo pela rua
Recordações distantes
Enterradas no passado, para sempre

Eu caminho até Moscou
Descendo para o parque Gorky
Escutando o vento da transformação

Leve-me (leve-me) à magia do momento

Numa noite de glória (glória)
Onde as crianças de amanhã dividem seus sonhos (dividem seus sonhos)
Com você e eu (você e eu)

Leve-me (leve-me) à magia do momento
Numa noite de glória (glória)
Onde as crianças de amanhã ficam sonhando (ficam sonhando)
Com o vento da transformação (vento da transformação)

O vento da mudança sopra diretamente
Na face do tempo
Como uma tempestade de vento que irá tocar
O sino da liberdade pela paz da mente
Deixe sua balalaica falar
O que minha guitarra quer dizer

Leve-me (leve-me) à magia do momento
Numa noite de glória
Onde as crianças de amanhã dividem seus sonhos (dividem seus sonhos)
Com você e eu (você e eu)
Leve-me (leve-me) à magia do momento
Numa noite de glória (glória)
Onde as crianças de amanhã ficam sonhando (ficam sonhando)
Com o vento da transformação (vento da transformação)

 


informaticaPROFISSÃO: TÉCNICO EM INFORMÁTICA


pensadorPROFISSÃO: PENSADOR


musicoPROFISSÃO: MÚSICO

Noite e Lua

COMPOSIÇÕES MAIS OU MENOS ROMÂNTICAS

Por que mais ou menos? Porque é difícil escrever. O que acho romântico, outro acha estranho e provocador. Outro ainda acha que é ridículo.

Então, se escrevo, me deixe. Se curtir, lhe deixo. Se desleixo, vivo.


EU JURAVA

Jurava que a saudade
Vinha com uma ponta de emoção
Mas, a verdade é que a tal
Dói feito um alfinete
Cravado na alma da paixão.
Ora, mas quem diria:
Que você, tão noite-e-dia
Tão sereno e tão areia
Fosse pedra preciosa
Como um encosto, pegajosa
Fosse invadir um coração?

Ai, daquele pobre homem
Que um dia o seu andar
Perceber sem avistar
Tua formosura de menina
Com certeza, muda a sina
E os sinais do alvorecer
Pois, nada mais, a não ser você
Será assunto pra pensar.

Então, que tal se levantar
E assumir o seu posto
Pra não dar tanto desgosto
Àquele que quer te amar
Olhe em volta e para a frente
E veja quanta gente
De tudo faria pra te alcançar
Mas, seus passos largos e firmes
Poucos conseguem, muitos desistem
De você se aproximar.

Mas, assim é a realeza
Daquela que a beleza
Fez questão de abraçar
Então, seja feliz, nobre alma
Cópia da paz e da calma
Que a todos faz sonhar.

Download Name Play Size Duration
download Patricia Laquidara - Noite e Lua
3.8 MB 4:09 min

O silêncio de sua voz consegue soar mais alto do que as vozes que bradam pelo mundo inteiro, pois vem do coração.

Carlos Dourado

Homenagens

AOS QUE VIVERAM

homenagensÀ PROFESSORA JÚLIA ORMONDE

Assunto de hoje:
A vida e suas metáforas

Nós podemos ganhar ou perder pessoas
Depende de como as vemos
Se de perto, se como predicativos
Se como termos essenciais
Ou apenas como acessórios
Se escrevemos artigos sobre elas
Ou se as tornamos elipticas
Ora, exitem pessoas pretéritas, outras nem tempo têm
Pois, permanecem, pretérito, presente, futuro...
E mais tempo que houvesse.

Assim é essa senhora,
Seus objetos, diretos
Seus verbos, intransitivos
Sua vida, virtudes mais-que-perfeitas
Seus passos, concretos
Substantiva, conjunção entre a eternidade e a perfeição
Sempre maiúscula, mesmo em coisas minúsculas
Mas, a vida é assim
Separa até sílabas
Do que não poderia ser separado
Amor, união, afeto, paixão
A vida é assim, transitiva, transitória,
Memórias, nostalgias
Craseia o tempo, cala o verbo.

Nossas conversas com ela
Convertiam-se em verdadeiros hiatos
Parados, cortados, divididos, juntos e separados
Ela não nos corrigia; nós, sim, errávamos
Falávamos sem pontuação
Ela nos pontuava
Falávamos alto
Ela nos regulava
Falávamos sem sentido
Ela não nos condenava
Redigia de memória capítulos de sua história
E também da Geografia, vide Zaire
Da poesia, nomar, ou melhor, Ramon
Para os irmãos, uma mãe
Para nós, afiliados, mãezinha
Para todos, madrinha,
Quem foi aluno dela, ótimo,
Existe um que não fora?

Não foste embora, ora, hora,
Com H mudo, sem acento, mas a vida pontua
Pára, dispara, prepara e leva
Não releva, revela,
Revela amor, poesia, metáforas, o dia
Não teve muito tempo
Para a nova ortografia,
Mas, eu aposto, muito antes deles
Essas regras ela já sabia
Só não as utilizava
Na sua perfeita idéia, contraria
E o Cenecista, Maria Eugênia, marias...
Compenetradas Marias, Josés, Joões...
Plurais seus feitos,
Sua vida, sua fé, singulares,
Dos corretores ortográficos, protótipo.

A senhora compõe, por justaposição, a luta
Na poesia, próclise,
Na explicação, ênclise, indiscutível
Em nossa caminhada, mesóclises
Nunca passiva, sempre ativa
Na voz e nos atos
Reflexiva
Aliteração?
Viva vaga vento vela
Vento vaga vela viva
Mar mira melhor na mata
Ou não?
Saudade, então. Abstrata?
NÃO!

21/03/2016

juliaormonde


IRMÃO JOÃO,

Por: Carlos Dourado*

Nascido já irmão?
É o que parece
Pois, exemplo de relação familiar
Dentro e fora do seu lar
Em cada momento, trabalho, igreja, ao passear...
Noite a dentro, estrada, recado...
O cumpridor de horário, pregador,
Se chega às sete, ou oito,
No final o complemento.
Sério, sincero, a todo momento...
Sábias palavras, às vezes, desnecessárias.
Desnecessárias? Sim, pois, nem era preciso falar
Seu caminhar, seu olhar, sua retidão, seu exemplo,
pra que falar?
Quem não o entendesse em silêncio
Palavras não iriam complementar
Fala pelo exemplo, hein, irmão?
Povo difícil, então.
Muita massa Chapada
Pra todo lado que olhar
O pé no chão, a lajota à mão
Serenidade no olhar
Degraus não só para o andar de cima
Mas, para o enlevo espiritual
Para o céu alcançar
Culto nos lares a cada hora
Era só o dono da casa chance dar
Em meio à desempenadeira, um tijolo, à massa
Desempenando argamassas e almas
Uma lição, o cantar.
Mas, e essa notícia, irmão?
Nos pegou desprevenido
Disseram que o Irmão João tinha
Ido a um culto e ao voltar
Também foi pegado desprevinido
Eu disse NÃO, que nada!
Nem me abalou, confesso!
Em seguida, um pouco de revolta
Sabe por que, irmão?
Porque há aquelas pessoas que vão
E aquelas que ficam
Elas próprias fazem as escolhas
O Senhor já fez a sua
O senhor é do tipo que fica
Afinal, em quantos lugares o senhor vai continuar?
Em quantos cultos vamos continuar lhe vendo chegar?
Em quantos corações suas palavras vão ecoar?
Em quantas famílias seu exemplo vai perpetuar?
Digo que infinitas, infinitas...
Deserto? Jesus experimentou, e o senhor também!
Andava com multidões, às vezes, sem ninguém!
O senhor está sendo responsável apenas por mais um recado
Que Deus tem dado a cada dia
Às vezes, de forma suave,
Às vezes, com um chicote à mão
A dor? Que dor? Sei não!
Precisamos é aprender a lição
Escolher melhor a hora pra ir e pra voltar?
Difícil, pois toda hora é hora de pregar
Mas, tem outro recado, não tem?
Muitas vezes, nós, com nossa petulância,
Achamos que tudo está no lugar errado,
menos nós!
Entretanto, tudo faz parte da criação
E nós, criando, prendendo, rasgando as matas,
Assentando as estradas, encurralando os animais
Animal que já foi transporte para o Mestre
Será que a ganância humana também não coloca
Uma estrada no lugar errado?
Um quebra-molas no lugar errado?
Se o Mestre estivesse hoje presente de corpo físico
Ou Paulo, outro grande mestre,
Será que não iriam também de moto andar?
Ou num burrico? Ou será que iriam e-mails enviar?
Reflitamos, irmão, e no irmão...
Recados, recados, muitos recados...
Não podemos desprezar.
O senhor não desprezou
Trouxe a molecada da Chapada pra cá
Morada humilde, banheiro complicado
Difícil de consertar.
Poucos móveis, mas muito amor
De D. Noíta, para o Fábio, o Ricardo, o Roni,
o Dirceu, a Dayanne e o Júnior
Como costumam falar aquela gente chapadense (ou chapadeira)
Êta meninos queridos, moço!
Daqui pra S. Paulo, de S. Paulo pra cá
Nas dificuldades ou nas visitas rotineiras.
Nessa sua trajetória, os meninos
Arranjaram um bocado de irmãos,
Primos, sobrinhos, e o senhor
Pai, tio, conselheiro...
Herança boa.
E mais: homem bom de serviço
Todo mundo se interessa
E por que não Deus, o Arquiteto Maior?
Então, é hora da família se juntar
E, bem próximos, a todos abraçar.
Semear, refletir, orar, repartir, silenciar...

joaosoares

* Esclareço que essas palavras não têm qualquer intenção de julgar a ninguém, tampouco afrontar crenças, tradições, princípios...
 As palavras aparecem quando não se acha outras formas de falar, como agora. Não foi solicitada permissão à família, mas, que família? 
Muito grande, pois, irmão pra uns, pai pra outros, avô pra outros, a família se confunde com uma multidão. 
E eu, de forma simples, não poderia deixar de registrar meu apreço a JOÃO SOARES ?DE? OLIVEIRA e seu legado. 
Este texto pode ser editado a qualquer momento, caso alguém se manifeste a respeito.

 

HILDO TEIXEIRA DA COSTA

05-08-2015 23:59:35

hildoCreio que pela primeira vez
Você fez uma coisa que não achamos LEGAL
Cansou de nos ajudar a tornar o mundo MARAVILHOSO,
Hein, NEGO VELHO?
O HOMEM de UM MILHÃO DE AMIGOS
O homem da MÃO LEVE... pra vacinar
Não quero outro, quero você
Dizíamos de mamando a caducando
Crianças, adolescentes, jovens de mais idade
Por toda a cidade
E campo também
Bom dia, um sorriso, e lágrimas também
Mas, o dia vem
De boas lembranças
De uma canção de Roberto
Em poucos, mas alegres acordes
De um incomparável canhoto
Ora!
O poeta de Noca
De passos firmes
Do jogo de bola e das subidas na Santa Cruz
Da Educação Física
NOSSA SENHORA, o povo lhe via e ouvia

Mas, agora, o velho Bruno
Recebe uma visita
E dona "Muna" também
Uns vão, outros vêm
Mas, o coração dispara
Às vezes, pára,
E paira sobre a cidade
Uma nuvem de tristeza
Que se tornará alegria
Pois, não desaparecerá o sorriso
LEGAL, MARAVILHA, de Vida e Vidas Eternas.
Ternura, dos irmãos, todos irmãos
Até sobrinhos, filhos e netos
Um abraço fraterno,
Do homem urbano e rural
Da pressão alta, mas do humor em alta também

Quem é esse cara? ESSE CARA não SOU EU

ESSE CARA é VOCÊ

O inesquecível HILDO!

Até mais! Até Logo!


 

benildoBENILDO JUNIOR

04-08-2015 22:00:00

O Riachinho sempre foi um caminho
Pra mim, pra você, para os nossos

Em construção...


 

Um dilema de todo caminhar
Com firmeza ou pés já cansados,
Se novos ou velhos, não importa,
Todos temos nossos percalços

 

 

Mais artigos...

  1. Variedades

Sub-categorias

BNET NAS REDES

BNET NA REDE (+)

Compartilhe!

Submit to DeliciousSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

B-Net Plus

Eventos

loader

FAÇA O LOGIN

PESSOAS ON-LINE

Temos 104 visitantes e Nenhum membro online

Teste sua conexão

NOVIDADES

Powered by mod LCA

SLIDE SHOW

Carregando...

EM TEMPO REAL

@BrejinhosNet

Tempo

Enquete

Brasil X Bélgica:

Dá Brasil - 0%
Dá Bélgica - 100%
Empate + Prorrogação - 0%
Empate + Prorrogação + Pênaltis - 0%

Total de votos: 1
A votação para esta enquete finalizou. on: 06 Jul 2018 - 15:00

Radar

Alternative flash content

Requirements